quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Em Viagem



Sei-te meu amor, viajante do meu corpo. Reconheço o delírio pungente das tuas mãos
ao tocarem-me suavemente a pele, para não me acordarem os sentidos.

É lá que escreves os silêncios de sensações descontroladas, iluminadas pelo riso do sol,
que inevitavelmente confundes, com o brilho do meu olhar.

E continuas a circular, em movimentos redondos, à espera de um sinal para que possas avançar 
à descoberta de novos mundos, de novos lugares, onde os olhos mudam de cor, e as línguas têm outro sabor.

No entanto, neste marasmo de emoções, há qualquer coisa a selar-me a boca, como se os lábios ficassem 
agrilhoados aos beijos imaginados no apalpar dos meus sonhos.

Sim meu amor! É nesta escrita metafórica, utópica e talvez estúpida, que a minha alma se solta e te autoriza a continuar 
até ao infinito, a viagem com que continuamos a sonhar.

Nunca temas o esverdeado do meu olhar, nem o desmaiar da boca, que se cala, cansada de tanto te amar...

(eu)


Fotografia- Alfred Cheney Johnston

23 comentários:

  1. Flashes de uma viagem plena de beleza e sensualidade!
    Beijinho, amiga.

    ResponderEliminar
  2. Quando o sol é confundido com o brilho de um qualquer olhar, é porque de facto esse sol lá mora. E o toque na pele pode trazer aos poros um mais intenso brilho na sempre renovada redescoberta de novos mundos, nessa viagem de sensualidade na qual os olhos adquirem novas tonalidades e as línguas provam sempre novos sabores.
    A boca deve calar-se quando as palavras são desnecessárias.
    Simplesmente maravilhoso!
    xx

    ResponderEliminar
  3. Muito belo! Um poema com luz para esquecer os momentos sombrios.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  4. um poema de amor e ternura com um toque de sensualidade que lhe ficou muito bem.

    gostei muito.

    :)

    ResponderEliminar
  5. Tenha FÈ em DEUS!
    Não esqueça, SORRIA sempre para a vida.
    O sei sorriso pode alegrar a vida dos que te cercam,
    e a minha também.
    Deus abençoe poderosamente sua vida
    e nossa amizade também.
    Foi com imenso carinho que deixei
    dois mimos na postagem.
    Um deles é muito importante para mim
    onde a frase é ..Jesus é o Caminho.
    É uma oferta de amor.
    Que seu final de semana seja imensamente feliz
    e abençoado .

    ResponderEliminar
  6. Un completo despliegue de sensaciones y sensualidad...¡Preciosa, como siempre!
    Aunque nos conocemos desde hace poco Tiempo, quiero Personalizar mi Agradecimiento en Tu Persona por el Gran Apoyo y Estímulo que, durante estos días me has dado...¡¡¡Eres un Encanto de Mujer!!!
    Abrazos y Besos.

    ResponderEliminar
  7. Uma linda metamorfose para culminar na magia dos olhos verdes,
    onde brilha a sensualidade com toda carga energizante do amor.
    Isto é inspirador Cristina e faz brotar mais poesias com sua licença.
    Parabéns pela linda arte.
    Lindo fim de semana com paz,alegria.
    Meu terno abraço.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  8. Querida Cristina,
    Belo, delicado e feminino!
    Sentimentos e sensações desenhados com palavras!
    Felicidades para você!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  9. Portas abertas
    janelas escancaradas

    só assim os barcos rasgam destinos improváveis

    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Estamos em contagem regressiva para o grande momento da festa da Ilha da Lindalva...
    Onde saberemos quem será o top Blogueiro de 2014.
    Renovo o convite para a sua participação no voto ao Top Blogueiro 2014, cuja a votação se encerra a meia noite do dia 10 de Fevereiro.
    E a você, que ainda não votou, fica o meu convite de honra: Venha e participe conosco deste momento. Quero que saiba que, tê-la(o) conosco, alegrará não apenas o coração da Lindalva , mas também o coração dos blogueiros participantes
    Nós blogueiros participantes contamos com o seu voto
    Podendo votar somente em um blog.
    http://ilha-da-lindalva.blogspot.com.br/

    Desde já agradeço
    Bjsssss

    ResponderEliminar
  11. Minha querida

    Um poema pintado com traços de ternura que no teu coração vive.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  12. Um texto fantástico em que descreves uma vagem de sonho num conjunto de emoções e desejos que se misturam com momentos de realidade.
    Deveras belo e bem escrito.

    Um bom domingo e sempre agradecida com a tua visita

    Bjgrande do Lago

    ResponderEliminar
  13. Olá, querida Cristina!

    Não sei, nem bem, nem mal, por onde começar o meu comentário, acerca do seu poema, ou prosa poética, mas, naturalmente, pelo princípio.
    Sabe de cor, tudo o que ele quer de si e em si, porque na "VIAGEM", que têm feito juntos, conhece-lhe as "curvas", os "planaltos" e as "planícies", tal como ele conhece as suas formas, que são mais que relevos, são relevantes.

    Tudo aqui é tão metafórico, quanto sensual, terno e de entrega. Assim, não há viagens difíceis, nem atribuladas, porque conhecem o "caminho" um do outro.

    Adorei ler o que tão bem escreveu. Parabéns, mais uma vez!

    Beijinhos e boa semana.

    PS: quanto à questão colocada no seu comentário, devo dizer-lhe, que embora nunca tivesse qualquer incidente com e no mar/rio, não me sinto bem perto deles, mas não sei explicar-lhe o porquê. Sei que fico com taquicardia e quase a desmaiar. Claro que já recorri à Medicina, e fiz vários exames médicos, e chegou-se à conclusão de que era uma questão psicológica, temperamental e sensorial. Não gosto do que não consigo abarcar, dominar, mas gosto do deserto, por exemplo, que é extenso, mas é terra, Eu sou do signo virgem, o que explica, em parte, este meu comportamento.

    Quanto aos olhos azuis, e a todo o rosto, que encontrou na lateral direita do meu blogue, não dá para comentar, só dá para ADORAR.

    ResponderEliminar
  14. Querida Cristina,

    Um poema de beleza avassaladora...

    A viagem da entrega de corpo e alma,escrita com a tua voz poética de rara beleza,que transcorre na sensualidade

    em perfeita harmonia da arte e originalidade (belas metáforas) encantadoras.

    Cada vez mais fã da tua arte poética!!

    Beijinhos e uma semana alto astral...

    ResponderEliminar
  15. Muito bom =)

    Alia sensualidade e suavidade com muito bom gosto.

    bjos

    ResponderEliminar
  16. Olá, querida Cristina!

    Como está?

    Agradeço a sua vinda ao meu blogue, mas, de facto, passa-se algo, que, ambas, desconhecemos.
    É a segunda vez, que desaparece um comentário meu, no seu blogue.
    Na sua anterior publicação, também fiz dois comentários, e um deles até grandinho, desapareceu. Ficou o mais pequeno, e que era e é, até, um pouco jocoso, mas eu quando digo algo, não tenho receio de o fazer, assumindo tudo o que digo, com responsabilidade.

    Então, vou repetir, não necessariamente, com as mesmas palavras, o comentário que, ontem à noite fiz, no seu blogue, e que desapareceu.

    Cristina,

    Bem, mais uma vez, me esqueci de comentar, em simultâneo com o meu anterior comentário, a beleza e a sensualidade "provocante", mas muito elegante da imagem, que encima o seu texto poético.
    O posicionamento da mulher é "fatidicamente" apetecível, e a cor da imagem dá-lhe o encanto dos loucos anos 20.

    Tenha uma noite feliz.

    Beijinhos e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Luz!

      Todos os comentários me são bem- vindos, desde que feitos por bem. Independentemente de serem ou não, elogiosos.
      Nunca deixaria de publicar um comentário de um amigo, neste caso amiga, a não ser que fosse a pedido, por qualquer razão.
      Não sei o que lhe dizer em relação ao facto, dos comentários se perderem. A verdade é que nem os vi. E mesmo os que publico, quando muito extensos, já reparei que não me aparecem na totalidade no blogger, mas depois de publicados pensava eu, ficarem completos.
      Beijinhos Luz , creia-me que esta situação me transcende, e não sei que lhe dizer. A não ser que gosto muito das suas visitas e que os seus comentários me são preciosos...Grata por tudo!

      Eliminar
    2. Olá, Cristina!

      Como está?

      Não se preocupe com isso. Evidente que é uma situação desconfortável para o criador/a e administrador/a do blogue, mas tudo tem uma explicação.

      Uma das regras do Blogger, e quando se deixa um comentário num blogue qualquer, ele, comentário, não pode ultrapassar os 4096 carateres, (podiam ter escolhido um número "certo", 5000, sei lá, por exemplo) contando, também, os espaços e as letras maiúsculas (e eu que tenho a "mania", tendência, melhor dizendo, de pôr frases inteiras, que desejo destacar, em letra maiúscula, que deve contar a dobrar, digo eu), mas não vai ser por isso que eu vou passar a fazer comentários à maneira do Blogger e não à minha.

      No meu outro blogue, "Afetos e Cumplicidades", já tem acontecido isso, muitas vezes, DEVIDO AO ELEVADO NÚMERO DE COMENTÁRIOS RECEBIDOS (excedem os 220). As pessoas comentam, veem lá o seu comentário, na hora, visto que não estão sob aprovação, mas passados poucos minutos, ele desaparece, ou seja, o mecanismo do Blogger fá-lo desaparecer.

      O engraçado da questão, é que no meu gmail, ficam registados os comentários, porque, eles de facto, foram feitos, mas não passaram devido à tal regra. Como uma boa parte dos comentadores/as, até volta ao meus blogues, eu, de imediato, e por e-mail, aviso as pessoas, dizendo que o poema, já não comporta mis comentários. Recebe-os, sim, entram no meu endereço eletrónico, mas passados poucos minutos, o tal mecanismo fá-los desaparecer, deleta-os.

      Não sei se todos os seguidores acreditam ou não no que eu lhes digo, mas eu quando noto, alguma dúvida, aviso-os, por e-mail ou no meu blogue, pedindo-lhes para fazerem outro comentário, pouca coisa, para tirarmos a "prova dos nove". Ora, os seguidores fazem outro, que fica lá registado, mas por escassos minutos, cumprindo-se, assim, a tal regra.

      Ora, mas no caso do blogue da Cristina, isso, que eu saiba nunca se verificou, até porque não tem um mês e mais, os seus textos, "em cartaz", como eu tenho, portanto esta hipótese está excluída.

      Ainda foi no sábado, creio, que deixei um comentário à MINHA MANEIRA, longuíssimo, num blogue, e zás, quando clico em publicar, lá veio a lengalenga: o seu comentário contém mais de 4096 carateres, pelo que não é possível, ou permitido a sua publicação (é cuma coisa deste género). Fiquei furibunda, porque depois de me "TER" dado tanto, apanho com aquele balde de água fria. Ora o que fiz: tive de estar a retirar parágrafos inteiros, que diminuíram, E MUITO, o sentido do comentário , e a seguir, fiz outro explicativo e de repulsa ao Blogger.

      Espero que o que lhe estou a escrever não tenha mais de 4096 carateres, e o/Blogger deixe passar.

      O meu outro blogue, "Afetos e Cumplicidades" tem a opção comentário, ENCERRADA POR MIM, POR ME TER "CHATEADO" COM O BLOGGER. Agora, só abrem quando, eu muito bem pretender.

      Um resto de bom dia. Deixei reposta no meu blogue, também.

      Beijinhos.

      Eliminar
  17. E deixaste-me em silêncio com o poder das tuas palavras.
    Que intenso!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Para avançar, por vezes, o amor também precisa de sinais...
    Excelente poema, feito arte & engenho.
    Cristina, tenha um bom resto de semana.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  19. Minha querida Cristina

    Passando para deixar um beijinho e desejar um bom fim de semana.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  20. Que lindo poema!
    Este é um amor eterno!
    Já a sigo.

    ResponderEliminar
  21. Boa tarde,
    Lindo poema iluminado de sensações descontroladas.
    Desejo-lhe um belo fim de semana.
    Abraço
    ag

    ResponderEliminar